Debate discute fronteiras entre gastronomia, moda e arte

0
1176
Ilustração: Meg Banhos
Ilustração: Meg Banhos

No próximo dia 25 (quinta-feira), o Observatório Cearense da Cultura Alimentar (OCCA) e o Curso de Turismo do Instituto Federal do Ceará Campus Fortaleza (IFCE) realizam, em parceria, mais uma edição do Debates Occa. Desta vez, com o tema “As fronteiras da arte: estratégias da gastronomia e da moda fast-fashion na arte contemporânea”, o encontro amplia ainda mais as possibilidades de investigação da gastronomia, interagindo com outros campos de estudo.

O debate será conduzido pelas pesquisadoras Juliana Miraldi, doutora em Sociologia pela Univesidade Estadual de Campinas (Unicamp), e Bárbara Venturini, mestranda em Sociologia na mesma instituição, ambas com amplas atividades de pesquisas voltadas, principalmente, para a sociologia das artes, sociologia da cultura e sociologia da moda. Na pesquisa que será apresentada em Fortaleza, Miraldi e Venturini debatem como a moda e a gastronomia adentram as fronteiras da arte.

“Nós vamos analisar como esses dois fenômenos sociais, a fast fashion e a gastronomia, definidos por serem objetos reprodutíveis e relativamente acessíveis, conseguem adentrar o campo das artes, que são espaços marcados por elementos de unicidade, originalidade e inacessibilidade”, explica Miraldi. Para isso, as pesquisadoras lançam mão da análise de duas situações específicas: “o acordo que a Riachuelo fez com o Masp (Museu de Arte de São Paulo) para uma exposição; e também a obra Restauro, que ficou exposta na Bienal de São Paulo, um restaurante que servia comidas veganas com um interesse social por detrás, valorizando produtores locais”, pontua.

Nesta edição, o Debates Occa ocorrerá no Campus Fortaleza do IFCE, de 18h às 20h. A entrada é gratuita e o encontro é direcionado a todos que tem interesse por estudos de arte, cultura, moda e gastronomia.

SERVIÇO:

Debates OCCA – As fronteiras da arte: estratégias da gastronomia e da moda fast-fashion na arte contemporânea

Data: 25 de outubro de 2018, de 18h às 20h

Local: IFCE Campus Fortaleza – auditório Iran Raupp (av. 13 de maio 2081 Benfica)

Entrada gratuita e não requer inscrição.

 

Mais sobre a obra Restauro

http://www.bienal.org.br/post/2747

JULIANA MIRALDI

Doutoranda em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Pesquisadora visitante na Faculty of Arts and Social Science da Open University (2017-2018). Participa do Grupo de Estudo em Bourdieu da Unicamp (GEBU). Mestre em Sociologia pela Unicamp (2013-2015), trabalho que recebeu o prêmio Fernando Lourenço de melhor dissertação pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Unicamp em 2015. Possui licenciatura em Ciências Sociais e bacharelado em Sociologia pela Unicamp. Entre 2009-2010 foi aluna da Sorbonne Nouvelle Paris 3. Tem pesquisas nas áreas de teoria sociológica com ênfase na sociologia bourdieusiana, sociologia da arte, mercado de bens simbólicos, mercado de arte e instituições artísticas.

Lattes:: http://lattes.cnpq.br/9856019189636669

Barbara Venturini

BÁRBARA VENTURINI ÁBILE

Graduada em Ciências Sociais e Antropologia pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É mestranda em Sociologia na mesma Universidade sob orientação do Prof. Dr. Renato Ortiz. Realizou um estágio de pesquisa na Fondation Maison Sciences de l’Homme na área de Anthropologie Globale du Luxe do Collège d’Études Mondiales, com orientação do Prof. Dr. Marc Abélès. É membra do Grupo de Estudos em Bourdieu (GEBU) e do Grupo cultura, identidade, mercado e globalização. Suas atividades de pesquisa estão voltadas para a sociologia da cultura e sociologia da moda.

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/0425842724235734

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui