Escola de Gastronomia Social apresenta selecionados para Laboratório de Criação

0
1764

Nesta sexta-feira, 19, 16h, a Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco (EGSIDB), instituição da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará gerida pelo Instituto Dragão do Mar, apresenta ao público os mentores e pesquisadores do Laboratório de Criação em Cultura Alimentar e Gastronomia 2019.

Pesquisador Mateus Tremembé Foto: Divulgação Escola

O Laboratório de Criação é um espaço de experimentação, pesquisa e desenvolvimento de produtos ou processos na seara da Cultura Alimentar e Gastronomia. Funciona em regime de imersão, por meio de processos formativos transdisciplinares, desenvolvidos em torno de propostas previamente selecionadas. Os pesquisadores recebem orientação de mentores, que conduzem a qualificação dos projetos, por meio de orientações, oficinas, palestras.

De acordo com Lina Luz, coordenadora de Cultura Alimentar e  Gastronomia da EGSIDB, o Laboratório foi formulado com o objetivo de promover o aperfeiçoamento de trabalhos vinculados a Cultura Alimentar Cearense, bem como dar espaço para novas propostas com vistas à valorização da gastronomia local e ao uso de insumos da região.

“A Escola tem como missão institucional contribuir para o fortalecimento da cultura alimentar do Ceará, com a compreensão de todo o percurso da cadeia produtiva e com a valorização dos nossos insumos e costumes locais, desde a origem do alimento até o descarte”, destaca Selene Penaforte, superintendente da EGSIDB.

Projetos 2019

Fish Maria: A gastronomia como ferramenta para valorização da pesca e pescadores artesanais do Ceará

Pesquisador: Iury de Melo Venancio / Mentor: Rodolfo Vilar – Projeto A.mar

Rodolfo é idealizador do Projeto A. mar, localizado em Ilhabela, SP, desenvolvendo de forma sistemática a valorização do saber fazer dos pescadores e de pescados com baixo apelo comercial. Contribuirá no diagnóstico das técnicas das comunidades pesqueiras do Ceará, além de implementação de desenvolvimento de produtos que acionem a cultura alimentar cearense.

O despertar da cultura alimentar através do Conceito Lixo Zero

Pesquisadora: Marina Antonácio / Mentor: Rodrigo Sabatini – Instituto Lixo Zero

Rodrigo Sabatini é engenheiro, especialista em inovação, fundador da Novociclo, presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, diretor da ZWIA, fundador e mentor do movimento Zero Waste Youth. Na mentoria, fará o diagnóstico de um bairro de Fortaleza, a fim de implementar uma célula Lixo Zero na cidade.

Murici e Batiputá: o que alimenta e o que cura, saberes e sabores do povo Indígena Tremembé da Barra do Mundaú

Pesquisador Mateus Tremembé / Mentor: Jerônimo Villas Boas – Instituto Socioambiental

Jerônimo Villas Boas é ecólogo, especialista na cadeia de produtos da sociodiversidade e mestre em Gestão Ambiental. Consultor do Instituto Socioambiental (ISA), é membro do Slow Food e autor do “Manual Tecnológico Mel de Abelhas sem Ferrão”. Atualmente coordena o projeto de meliponicultura do PSTG (Programa de Sustentabilidade Tupiniquim e Guarani), em Aracruz, no Espírito Santo. 

Queijo vegetal tipo coalho feito com resíduo de castanha de caju e alginato

Pesquisadora: Fernanda Clara Moreira Soares / Mentor: Marco Gil – Restaurante Rosa Celeste

Marco Gil contribuirá no desenvolvimento de um produto que valoriza a cultura alimentar cearense (queijo tipo coalho, resíduos da castanha do caju), pensando o mercado consumidor de um queijo vegetal (pessoas com restrições alimentares por diversos motivos).

Missô 100% Cearense

Pesquisadora: Isaac Jerônimo Moreira / Mentor: Leonardo Alves de Andrade e Fernando Goldenstein Carvalhaes – Cia. dos Fermentados (SP). 

Fernando e Leonardo são responsáveis pela Cia dos Fermentados (SP), tendo experiência no desenvolvimento de produtos e em processos formativos. Contribuirão em todas as fases do projeto de pesquisa.

Utensílios Sustentáveis

Pesquisadora: Paula Facó / Mentor: Adriano Mattos – Embrapa

Adriano Mattos é pesquisador da Embrapa, tendo vasta experiência na área de reaproveitamento.

Sobre a Escola – Instituição da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, a Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco (EGSIDB) é gerida pelo Instituto Dragão do Mar. O nome faz referência ao fundador do grupo M. Dias Branco, que financiou a sede doada para o Estado em uma parceria público-privada. O centro de formação oferece cursos básicos e profissionalizantes em cozinha, panificação e confeitaria, além de mentorias para desenvolvimento de produtos e projetos, por meio do Laboratório de Criação em Cultura Alimentar Gastronomia. Todas as atividades são gratuitas, mediante inscrições e processo seletivo. O público-alvo da escola são, preferencialmente,  jovens em situação de vulnerabilidade social e adultos com ou sem experiência em gastronomia.

SERVIÇO:

Dia 19/07 – 16h: Encontro de Mentores e pesquisadores do Laboratório de Criação em Cultura Alimentar e Gastronomia – Aberto ao Público. Cozinha Show – Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco – Rua Manuel Dias Branco, 80 – Mucuripe, Fortaleza-CE. Mais informações: (85) 3458-3358. Site: www.gastronomiasocial.org.br |  Redes sociais:  @escolagastronomiasocial

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui