Três novidades gastronômicas para conhecer em Fortaleza

AQuitanda (Benfica)

Ceviche Vegano, Gin com redução e hibisco e Guioza. Foto: Instagram aquitanda_ce

O restaurante surgiu a partir da experiência da Quitanda dos Pastel e dos Quitutes da Quitanda, um resgate dos pastéis de feira e compotas veganas caseiras, respectivamente. Essa trajetória em feiras e eventos na cidade fez com que houvesse uma demanda crescente dos clientes pela busca de um espaço físico. Assim surgiu a ideia de unir os dois negócios em um único lugar e ir além. O objetivo é oferecer uma cozinha inclusiva para atender veganos e não veganos, onde todos confraternizam junto a mesa; uma cozinha sem desperdício, valorizando integralmente o alimento, diminuindo os impactos ambientais provenientes da cozinha; e a valorização do artesanal e de produtos locais com técnicas e processos da cozinha internacional. O local adquire de produtores de diferentes regiões do Ceará como Quixeramobim (queijo curado), Maranguape (microvegetais), Aquiraz (polpas e aparas de frutas), Ocara (castanha e leite de castanha), Eusebio (Gin), Guaiúba (leite, coalhada e ricota) e Itapema (atum), entre outros.

Além do Polo Gastronômico que vem se formando, a diversidade cultural que o bairro Benfica respira convenceu o proprietário Silvio Queiroz que esse seria o melhor ambiente para AQuitanda. “Assim como o bairro, temos dificuldade de definir o que seria A Quitanda, pois não é só um restaurante, ou um bar ou um bistrô, costumamos dizer que é um lugar de comidinhas e encontros, assim como o Benfica”, explica.

A primeira dica é o Casadinho (R$12,00), dois pastéis de 20cm, porém mais estreitos, que podem ser degustados com até dois sabores. A segunda sugestão vem do cardápio Pastéis pelo mundo, o Guioza, pastel de origem asiática, chega na versão vegana (R$22,00) e na suína (R$26,00). A terceira escolha é o “Ceviche” Vegano (R$15,00), a base de manga e coco, acompanha a chips de batata doce ou casquinhas de pastel temperadas. No menu de bebidas, as dicas são as caipirinhas e caipiroscas feitas com caramelo; e os drinks a base de gin que são elaboramos a partir de um gin produzido artesanalmente no Ceará como o Gin com redução e hibisco(R$19,00) e o Chá da tarde, gin com chá mate, laranja e limão (R$15,00).

Serviço: Rua Waldery Uchôa, 230 – Benfica. Horário de Funcionamento: Terça à Sábado, das 16h30 às 22h; domingo, das 11h30 às 16h. @aquitanda_ce

Morosi Forno & Pizza (Papicu)

Cornetto e a pizza Salsiccia e Friarielli. Foto: Instagram @fornomorosi

A Morosi foi pensada e criada por quem já está no mercado gastronômico, Afra Colodette e Andrea Bellucci, os proprietários da Bellucci Gelateria, abriram sua segunda unidade do restaurante com pegada italiana, a primeira fica em Recife. A chef responsável é Cecilia Bellucci, também da família. O nome partiu do carinho entre os donos que são casados, pois traduzindo do italiano Morosi é o plural de “O meu amor”. A proposta do local é um pouco do que o casal já faz na Gelateria, respeitando a matéria prima e o tempo adequado para preparo de cada produto. Não à toa, as massas são produzidas com mix de farinhas italianas de qualidade e levam 72 horas de fermentação natural. A pizza oferecida pela casa é na versão La Romana, feita no forno elétrico, mais leve e aerada com uma receita que leva mais água, consequentemente de fácil digestão, segundo Afra. “O diferencial que queremos trazer com a Morosi é de um produto genuíno, de excelência e também unir nossas duas marcas, fazer uma produção 100% nossa”, completa.

Para começar a refeição ou mesmo só pra um lanche a dica é o Cornetto, parecido com um croissant, é feito com uma massa italiana mais leve e menos gordurosa que a francesa. Nas opções de pizza experimente a Salsiccia e Friarielli com linguiça, brócolis italianos e mozzarella de búfala; ou mesmo a Primavera feita com molho de tomate, tomate cereja confit, rúcula e lascas de parmesão. Há opções veganas também, é só pedir a versão com queijo sem origem animal, e para os que estão sozinhos na escolha, há a opção pequena das pizzas.

Serviço: RioMar Fortaleza. Horário de funcionamento do shopping. Contato: (85) 3228.1211. @fornomorosi

Hot Pâine (Aldeota)

Os hot dogs sempre servidos com batata chips artesanal. Foto: Instagram @hotpaine

A marca já conhecida pelos pães artesanais montou um local para seu público degustar, em diferentes sabores, o tradicional cachorro quente, no coração da Aldeota entre as avenidas Santos Dumont e Dom Luís. O cardápio é enxuto, mas o diferencial são as várias versões de salsichas. Como já é prioridade de qualquer unidade da Pâine, produtos artesanais são a base das receitas, e com os hot dogs não é diferente. O pão, a salsicha e tudo mais é produção da casa. O cliente pode fazer seu pedido pelo auto atendimento em uma versão gigante de um celular e o local recebe também os pets na área externa.

Na Salsicha Apimentada (R$ 20,00), a salsicha é um blend de carne bovina e suína, páprica, pimenta e temperos caseiros, vem acompanhado de maionese e mortada caseira, molho pesto, páprica, pimenta e temperos especiais em pão macio. Já na Salcicha Wierneli (R$ 22,00), o bled de carnes é defumado em madeira natural com páprica e temperos especiais. Há ainda opção infantil (R$ 15,00) e vegetariana (R$ 20,00), que substituí a carne por queijo coalho.

Serviço: Rua Marcos Macêdo, 1211 – Aldeota. Horário de Funcionamento: Terça à quinta-feira, das 17h às 22h; sexta, das 17h às 00h; sábado, das 16h às 00h; domingo, das 16h às 22h. @hotpaine

Comentários

Comentários

Latest articles

Related articles

spot_img