Entrevista: a paixão por empreender de Marcelo Pimentel, sócio da rede Barney’s

0
1403

Cearense, nascido e crescido em Fortaleza, foi aqui que Marcelo Pimentel construiu uma trajetória de persistência e muito aprendizado, montando uma rede gastronômica que começou com a hamburgueria Barney’s e hoje reúne também o restaurante de carnes nobres, Butcher’s 746, uma hamburgueria com atendimento automatizado, a Olli’s Burger e a Estela Pizzaria com grande atuação no IFood. Junto a tudo isso, ele toca ainda a Miner, empresa voltada para o marketing digital. Com a mente focada em empreender de forma apaixonada, e do lado da sócia e esposa Juliana Pimentel, Marcelo continua com novas ideias para além da rede que construiu. Definindo a culinária que oferece como “Comida para ser feliz”, o empresário dedica seu dia a dia às suas lojas, buscando escutar o cliente, produtos de qualidade e não desistir diante das dificuldades. Nessa entrevista, ele fala da sua paixão por Fortaleza, pela gastronomia e por Empreender.

Marcelo Pimentel. Foto: Divulgação

Marcelo, como você começou a empreender na gastronomia e porquê?
Sempre fui apaixonado por comércio, pessoas e nunca tive medo de arriscar. Muita gente acha que comecei a empreender direto na gastronomia, mas antes de chegar lá passei por várias profissões que me ajudaram a construir um repertório importante para então iniciar no ramo. A ideia do Barney’s surgiu após alguns encontros de família e amigos em que o cardápio principal era o churrasco do Barnão (eu mesmo). Em um desses, um amigo perguntou se eu sabia fazer burger e prontamente respondi que não, mas que na próxima vez que ele viesse, ia ter burger preparado por mim pra todo mundo experimentar. Pesquisei, testei, dei um toque especial e minha primeira carne de hambúrguer foi criada. Em um futuro próximo, por causa disso, a hamburgueria nasceria.

Qual sua formação e quando começou a gostar de gastronomia? Conta um pouco da sua história profissional.

Sou formado em Ciências do aprendizado intensivo com graduação em vida real. Brincadeiras à parte, eu não poderia falar da minha história profissional sem contar que o meu aprendizado não veio de uma sala de aula ou curso. O que aprendi realmente veio da vivência no dia a dia. Eu era uma criança que não gostava de frequentar a Escola, dava trabalho para estudar e questionava a metodologia de ensino, mas tinha uma coisa que realmente me interessava: empreender. Comecei vendendo roupas, vendi mini pizza, fui criador de cães, instrutor de crianças, estagiário na M. Dias Branco e até distribuidor de cacau. À parte disso tudo, comida é um tema que sempre me interessou. Gosto de comer, de experimentar e de dar um toque meu às receitas. O que terminou virando um incentivo por parte da família e amigos para investir em um negócio próprio na área.

É difícil empreender no mercado de gastronomia em Fortaleza?

Não diria difícil e sim desafiador. Oportunidades existem para todos nós e o que precisamos fazer é agarrá-las na hora certa e tentar. A tentativa engrandece e aumenta sua “caixa de ferramentas”. Tentar pode levar a gente ao acerto, mas muitas vezes nos leva ao “não”, ao erro. Foi assim comigo e o que eu sempre fiz foi buscar aprender com os melhores. Mesmo que tivesse conhecimento em uma área, ninguém sabe de tudo, muito menos eu. Tenha dúvidas, pergunte, informe-se. Quanto mais você entende isso, mais vai ter ferramentas suficientes para empreender com sucesso. Acredito que se um ser humano é capaz de fazer algo, todos nós também somos. Empreender não é difícil, difícil mesmo é não desistir diante de um obstáculo.

Já aconteceu algo inusitado na trajetória do Barney’s?

Sim, vários fatos inusitados. E nós amamos contar cada um deles. Uma história que marcou muito foi a de um casal que entrou em contato para perguntar se seria possível fazer um casamento na nossa loja. Parece mentira, mas foi verdade mesmo. O Barney’s fazia parte da história dos noivos e eles quiseram selar esse momento junto com a gente. A cerimônia aconteceu na loja e foi incrível. O bacana de tudo isso é ver que a nossa história faz parte da história de outras pessoas. Existem clientes que realmente são apaixonados pela marca.

Quais os profissionais de gastronomia que você admira e/ou te inspiram? Por quê?
Como sempre gostei de criar, inovar e testar coisas diferentes no ramo da gastronomia, acompanho muita gente bacana e amigos da área, mas não poderia deixar de contar que a minha maior inspiração desde o início estava dentro de casa comigo: minha mãe. A vida inteira eu tive a vivência de “assistir” ela cozinhando. Também cozinhava com ela do lado ouvindo suas dicas e é daí que trago as minhas primeiras lembranças gastronômicas. Eu era aquele que ia pro lado dela e enchia de perguntas sobre os ingredientes e o porquê de cada coisa. Era um “curioso gastronômico” e admirava ver todo o processo que ela fazia na cozinha. Dali saíram muitas receitas deliciosas com o toque que só ela dava à comida. Por isso, ela é minha maior inspiração!

Como você avalia o atual cenário da gastronomia cearense?
É uma crescente. Hoje temos profissionais que são super capacitados no que fazem e que cada vez mais buscam maneiras de se reinventar para entregar um produto de qualidade. A técnica e o conhecimento são importantes; e nisso o nosso mercado é muito bom. A gastronomia do Ceará é única e sabe como cativar com seus sabores regionais. Nossos Chefs cearenses são mestres em conquistar pelo paladar.

Como é o seu trabalho e o dia a dia a frente dos restaurantes?
Acompanho de perto. Isso é o mais importante. O objetivo, além de certificar que um padrão de qualidade está sendo mantido, é me tornar parte da equipe juntamente aos meus colaboradores. Então, meu dia a dia é estar ao lado do pessoal da produção, comércio, logística… Passo por todas as lojas, entro nas cozinhas, acompanho, ensino e aprendo diariamente. Represento o Barney’s, mas sem uma equipe comigo não estaria onde estou hoje. Eles são a linha de frente da hamburgueria, fazem acontecer. Juntos somos o Barney’s que vocês conhecem!

Qual foi seu maior desafio como profissional da gastronomia?
Me considero criativo e inovador. Todas as vezes que pensei em criar algo novo, não gostava muito de seguir tendências. Gosto de criar coisas novas. Quando montamos o Barney’s aqui em Fortaleza, ainda não era comum a cultura do burger artesanal. Então eu quis exatamente trazer uma proposta inovadora pras pessoas conhecerem e viverem uma experiência nova. Quando montamos o Butcher’s, idealizamos um restaurante pensando em cortes bovinos diferentes. Cortes de dianteiro diferenciados que até então o mercado não tinha. A ideia também era trazer algo novo. Quando pensamos na Estela Pizza, também montamos um produto que o mercado não tinha na época. Trouxemos as pizzas com massa americana. Então, o maior desafio foi conseguir inovar dentro da gastronomia. O que muitas vezes, não vemos com tanta frequência por aí. Trazer a criatividade e a inovação para área é uma coisa que muitas pessoas
não fazem.

Qual dica você pode dar para ter sucesso no empreendedorismo gastronômico?
Escolha trabalhar com um cardápio que você se identifique e procure despertar a emoção afetiva dos seus clientes. Produto de qualidade é pré-requisito para conquistar um público, mas fidelizar com algo que só você tem o poder de despertar é o maior diferencial. Produto não é só produto. Produto é experiência.

Qual a melhor forma de lidar com o público?
Sabendo ouvir o público. O empreendedor lida com pessoas e cada uma delas é um indivíduo com uma história de vida única. Todos os dias quando acordar, você não pode ver números e sim pessoas. Acorde para marcar de forma positiva a vida dessas pessoas. Transforme a vida das pessoas, impacte a vida das pessoas. Gente tem que amar gente para ser gente e quando você escuta seus clientes, ali nasce uma conexão importante com você e com a sua marca. Dali vão surgir os apaixonados pelo seu negócio.

Quando não está nos seus restaurantes, quais restaurantes gosta de frequentar? Você tem um
prato cearense típico preferido?

Posso responder que são os meus de novo? Brincadeira! É que com a rotina que levo hoje, meu tempo é praticamente todo consumido pela demanda dos meus próprios negócios. Quando não estou neles, termino pedindo algo por delivery pra aproveitar com minha família de casa mesmo. Sou apaixonado pela comida típica cearense. As minhas preferidas são panelada e buchada. O sabor é sensacional!


Pitadas:

Marcelo Pimentel. Foto: Divulgação


O que não pode faltar na sua cozinha?
Criatividade

Qual receita de família é marcante para você? De quem é?
Dobradinha. Da “Chef de cozinha” mais especial que eu conheço: minha mãe!

Uma música para ouvir cozinhando?
Jamiroquai, Bee Gees, Mashup – Pomplamoose.

Livro predileto? Não precisa ser de gastronomia.
“Como fazer amigos e influenciar pessoas” – Dale Carnegie

Para você, quais os sabores da cidade de Fortaleza?
Sabor de comida típica cearense e de burger do Barney’s!

Um lugar em Fortaleza fora da cozinha?
Com certeza, as praias!

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui