Mesmo com alta nacional no consumo, Nordeste registra dificuldade em encontrar opções plant-based na região

 Releituras de receitas regionais 100% vegetais são alternativas para atender a demanda das pessoas consumidoras

casquinha do mar com carne de caju – Foto: Belle Quintas

Apesar do aumento significativo na demanda nacional por alimentos à base de vegetais, as pessoas consumidoras do Nordeste enfrentam desafios consideráveis ao procurar opções à base de plantas. De acordo com o estudo “O Consumidor Brasileiro e o Mercado Plant Based“, realizado pelo The Good Food Institute Brasil em 2022, cerca de 71% da população do Nordeste afirmaram ter reduzido o consumo de carne nos últimos 12 meses.

Na contramão destes novos hábitos de consumo, o estudo também revelou uma preocupante disparidade regional: os nordestinos são os que encontram mais dificuldades em achar alternativas vegetais em sua região, especialmente quando se trata de produtos populares como hambúrguer, frango empanado e leite em suas versões à base de plantas. A pesquisa GFI registrou que 66% dos entrevistados da região apontaram não ter encontrado pelo menos uma alternativa vegetal para substituir produtos de origem animal. 

Para Julia Seibel, gerente de Parcerias Corporativas do EscolhaVeg, programa que tem como um de seus objetivos desmistificar o plant-based no Brasil, esses dados apontam para o imenso potencial do mercado na região. Ela destaca que, para além de um alerta às marcas vegetais sobre a disponibilidade de seus produtos no Nordeste, também existe uma oportunidade para os estabelecimentos locais desenvolverem releituras de pratos com alimentos in natura, priorizando uma alimentação mais natural.

“O Nordeste é uma região rica em cultura e tradições gastronômicas, onde a culinária desempenha um papel de grande significado na vida das pessoas. O termo ‘plant-based’ refere-se a pratos preparados exclusivamente com ingredientes de origem vegetal, independentemente da inclusão de análogos. Isso proporciona aos estabelecimentos a flexibilidade para adaptar seus cardápios de acordo com suas estratégias, ao mesmo tempo em que atendem aos novos padrões alimentares de seus clientes”, finaliza Julia.

Ainda segundo a gerente do EscolhaVeg, embora em quantidades ainda não tão expressivas, alguns restaurantes já começam a oferecer versões vegetais de pratos tradicionais, como Moqueca com banana da terra, Feijoada de legumes e feijão verde com casquinha de carne de caju.

Sobre o EscolhaVeg

O programa EscolhaVeg, operado pela ONG Mercy For Animals no Brasil (MFA), oferece suporte gratuito ao food service na inclusão e promoção de opções plant-based em seus cardápios e estabelecimentos. A iniciativa visa promover um sistema alimentar mais inclusivo, saudável e sustentável e oferece auxílio na elaboração de alternativas à base de plantas, capacitação teórica e prática, criação de materiais educativos e informativos, bem como suporte na divulgação.

Comentários

Comentários

Latest articles

Related articles

spot_img