Entrevista: chef Frederico Jayme e o sucesso de seu restaurante online

0
4087
chef Frederico Jayme

Em entrevista exclusiva, Frederico Jayme fala sobre sua trajetória, planos para o futuro e o projeto de seu Restaurante Online

O chef Frederico Jayme tem conquistado a mesa dos clientes com um projeto inovador. Em seu Restaurante Online, apresenta um menu degustação semanal numerado, em seis tempos, e oferece o serviço apenas para delivery ou retirada. Frederico, que se considera cearense, nasceu em Rio Verde, no estado de Goiás, onde morou até os 9 anos de idade. Depois disso, morou cinco anos no Norte do Brasil, no estado do Tocantins, antes de mudar para Fortaleza com 14 anos de idade.

“Minha família sempre trabalhou com restaurantes e lanchonetes, e decidiram mudar pra Fortaleza depois de umas férias pelo Nordeste. Já adulto morei muito tempo fora, mas minha base sempre foi Fortaleza por minha família morar aqui”, conta chef, que conversou com a gente e contou mais da sua trajetória e planos! Confira a entrevista completa a seguir:

Chef Frederico Jayme

Conta um pouco da sua trajetória na gastronomia?

Minha família é tão inserida na gastronomia que a bolsa da minha mãe estourou no meio de uma pamonhada, uma tradição goiana em que as famílias se reúnem para fazer pamonha de varios sabores e recheios. Sempre fui muito conectado ao universo gastronômico por uma questão cultural e comercial, por este ser o negócio dos meus pais. Quando tinha 19 anos, resolvi ir atrás de uma formação como chef em Londres, onde cheguei a trabalhar com limpeza para bancar meus estudos no início, quando ainda não falava inglês. Fiz escola técnica por 3 anos na Hammersmith College, que foi o meu passaporte para o bacharelado na universidade de West London. Trabalhei em vários restaurantes renomados com estrelas do guia Michelin. Fiz estágios também em restaurantes com fama mundial, como o Noma, na Dinamarca, e o The Fat Duck, no interior da Inglaterra. Estando em Londres, consegui trabalhar e viajar para mais de 40 países, sempre deixando a gastronomia me guiar. Tentei ter o máximo de experiência gastronômica que pude, seja trabalhando ou como cliente. Acabei retornando a Fortaleza por circunstâncias pessoais.

O que mudou no seu trabalho com a pandemia? Como chegou ao conceito do seu projeto atual?

A pandemia trouxe um choque de realidade. Não quis perder mais tempo na vida e veio a vontade de realizar um projeto antigo de trabalhar com menu degustação. Quis antecipar esse sonho, pois o dia de amanhã anda meio incerto. Tentei fazer o que queria e com o que eu tinha disponível no momento. O Restaurante Online é um serviço na casa do cliente onde eu sirvo o menu degustação, lançado semanalmente, através de delivery ou retirada na minha cozinha no Bairro de Fátima. Tem seis tempos com uma assistência personalizada, na qual eu tento me aproximar o máximo possível dos clientes. Essa aproximação acontece desde o atendimento, atendendo restrições alimentares, até explicação dos pratos por vídeo, com recomendação de consumo (vai numerado do 0 ao 5), pois os sabores vão se intensificando e alguns pratos servem como neutralizador de paladar para a experiência do próximo prato. Eu publico, junto com cada menu, sugestão de harmonização de vinhos e sempre estou aberto aos feedbacks dos clientes.

Como tem sido a recepção do público ao Restaurante Online?

A recepção é muito boa. Tenho sempre os menus esgotados quase todas as semanas, e com isso aumenta a pressão de sempre surpreender e superar o menu degustação da semana anterior.

Além do Restaurante Online, quais projetos tem em mente?

Quero muito trabalhar com jovens desfavorecidos pela sociedade na área de treinamento vocacional gastronômico. Eu vejo que, no país em que vivemos, muitos jovens precisam de uma profissão, na qual, eles possam ter orgulho deles mesmos. Fiz escola técnica na Inglaterra e também cursei Universidade, sempre trabalhando ao mesmo tempo, e percebi como o ensino técnico é importante e, às vezes, até mais essencial do que a formação universitária no país que vivemos. As pessoas precisam ser preparadas na prática para a realidade do mercado, e aí elas podem, com o tempo, escolher seu caminho através do trabalho.

Quais os planos para o futuro?

Estou muito aberto a novas oportunidades e tenho uma paixão pelo novo em geral. Pretendo continuar trabalhando com o Restaurante Online, aperfeiçoando cada vez mais, e com o tempo ter um espaço físico para o menu degustação, sendo uma vitrine de ingredientes locais com técnicas internacionais. Mas gostaria de ter outros negócios para o dia a dia com uma comida rápida de qualidade.

Qual sua avaliação sobre o mercado gastronômico em Fortaleza?

Adoro a gastronomia local, temos cada vez mais variedade e ótimos profissionais em vários segmentos. Acho que tem espaço para todo mundo que queira desenvolver um trabalho com foco no bem estar do cliente. Todo mundo precisa de variedade para ser feliz, inclusive eu como cliente também. E vejo que os cearenses estão cada vez mais abertos a novidades.

Quando não está trabalhando, quais restaurantes gosta de frequentar?

Além de ser chef de cozinha, eu adoro ser cliente. Estou sempre atrás de novidades e de comer bem. Adoro a Culinária da Van, o Mangue Azul que conheci recentemente e quero voltar, o vegano Mandir, no Benfica, o La Bella Italia, na Praia de Iracema e o coreano K-BaB perto do clube Náutico.

Tirando a que você faz, claro, qual sua comida preferida? E quem faz?

Eu aprecio qualquer pessoa que cozinha para mim. Acho que se ela dedicou o seu tempo pra isso, merece ser valorizada. Eu sou apaixonado por pequi, tudo com pequi eu gosto. Amo churrasco e ao mesmo tempo amo cozinha vegana. Aí, se for falar de cozinha internacional, amo desde comida indiana à francesa, acho que tudo tem o seu valor e eu consigo entrar na cultura de cada país e apreciar o que há de bom dentro das minhas preferências.

Para você, o que é comida boa?

Qualquer comida feita com amor e energia boa. Sou adepto ao Reiki, técnica de cura japonesa por energia, e acredito que possamos transferir energia através do preparo. Eu percebo quando alguém cozinha com vontade mesmo não sendo tecnicamente perfeito. Gosto muito de comida caseira, independente da nacionalidade.

Serviço: Restaurante Online by Frederico Jayme
Instagram: @onlinebyfredericojayme
Funcionamento: por delivery ou retirada, aos fins de semana, com reservas antecipadas
Telefone / Whatsapp: (85) 99816-2529

Comentários

Comentários