Livro “Ceará à Mesa” enaltece a riqueza e diversidade da cultura alimentar cearense e tem lançamento no SENAC Aldeota nesta segunda (21)

0
465


Os chefs Fernando Barroso (in memoriam), Élcio Nagano e Bernard Twardy assinam a obra, que apresenta a riqueza e diversidade da cultura alimentar cearense, a valorização dos insumos cearenses, respeito à sustentabilidade e valorização dos pequenos produtores.

O resultado do encontro de três chefs com diferentes formações e origens se traduziu em uma obra que une sabores e saberes e que apresenta a riqueza e diversidade da cultura alimentar cearense. O livro “Ceará à Mesa – Sabores, Histórias e Receitas” traz narrativas sobre a cozinha cearense, as experimentações independentes, as receitas autorais, a busca pela qualificação e os insumos locais de qualidade, tendo como condutores os Chefs Fernando Barroso (in memoriam), Elcio Nagano e Bernard Twardy. A obra será lançada em um evento para convidados na noite da segunda-feira (21/8), no auditório do Senac Aldeota. 

Há muitos anos os três chefs vinham trabalhando no projeto “Ceará à Mesa”, que busca a valorização da riqueza e diversidade da cultura alimentar, da valorização dos insumos cearenses, do uso destacado de produtos regionais de qualidade e a mistura de técnicas tradicionais com influências particulares. O empenho, a curiosidade e a paixão pela gastronomia abriram trilhas inovadoras no percurso profissional do trio que, além da forte amizade, compartilha ideias, expertises, fontes de informação e a certeza de que comer é um dos grandes prazeres da vida. O livro homônimo é a materialização e uma forma de registro de muitas dessas ideias, estudos, pesquisas e discussões.

A concepção, ideia original, pesquisa de insumos e receitas apresentadas na obra “Ceará à Mesa” são de responsabilidade do cearense Fernando Barroso, falecido no último dia 18 de julho e que acompanhou toda a produção do livro desde o início; pelo nissei e professor de Gastronomia Elcio Nagano; e pelo franco-alemão e chef corporativo do Beach Park, Bernard Twardy. 

INSUMOS E A ALMA DO NEGÓCIO

Para falar sobre a cozinha cearense, os pesquisadores e autores de “Ceará à Mesa” escolheram 12 insumos principais, presentes no cotidiano da gastronomia local: caju, caranguejo, queijo coalho, lagosta, camarão, tilápia, atum, vegetais, carne-de-sol, cabrito, porco e capote. As pesquisas dos Chefs e as conversas com especialistas e produtores atuantes no Ceará desvendam as cadeias desses ingredientes emblemáticos, sempre com foco nos processos sustentáveis.

As viagens de observação e entrevistas para a realização do livro foram feitas em municípios como Ocara, Pacajus, Maranguape, Quixadá, Apuiarés, Viçosa, Ubajara, São Benedito, Jaguaribe, Itarema e Icapuí, para ver de perto os passos da produção, os métodos de conservação, o nível de qualidade e as iniciativas de destaque. Cada insumo resultou em uma receita, assinada por um chef, somando 12 diferentes experiências gustativas.

UM PRATO E MUITAS INFLUÊNCIAS

O Ceará foi beneficiado pela influência de várias cozinhas, a começar pela indígena. “O Brasil precisa conhecer melhor a nossa mesa, assim como nós precisamos valorizar nossos temperos e nossos produtores. A gastronomia contribui para criação de uma identidade regional, estimula o turismo e fortalece a cadeia produtiva local, gerando renda para os produtores”, avalia a jornalista, pesquisadora e escritora Cláudia Albuquerque, responsável pela redação dos textos do livro.

A obra faz um mergulho nas páginas dos grandes pensadores e estudiosos da cultura alimentar, como Brillat-Savarin (“A Fisiologia do Gosto”), Massimo Montanari (“Comida como Cultura”) e Câmara Cascudo (“A História da Alimentação no Brasil”), sem esquecer de contar as histórias colhidas nos pequenos distritos e municípios cearenses. Nomes do cenário cultural local, como Rodolfo Teófilo, Gilmar de Carvalho e Rachel de Queiroz ajudam nessa viagem.

O livro “Ceará à Mesa – Sabores, Histórias e Receitas” é uma realização do Ministério da Cultura/Governo Federal por meio da Lei de Incentivo à Cultura – com apoio da Fecomércio/Senac/Sesc e patrocínio do Mercadinhos São Luiz, Grupo Marquise, 3 Corações, Nacional Gás, Banco do Nordeste e Termarco Logística. A coordenação editorial é de Luis Carlos Sabadia, com textos e entrevistas de Claudia Albuquerque, fotos de Jarbas Oliveira, projeto gráfico de Marcus Braga e pesquisa de Kiko Bloc-Boris.

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui