Maido, de Lima, Peru, novamente em 1º e Casa do Porco em 6º no prêmio The Best Restaurant in Latin America 2019

0
1804

lista do Latin America’s 50 Best Restaurants 2019 foi anunciada hoje durante a cerimônia da 7ª edição do prêmio, patrocinado por S.Pellegrino & Acqua Panna e realizada na Usina del Arte, na capital argentina. Com sete novos restaurantes e a entrada de oito países, a lista deste ano reflete a diversidade e constante evolução do cenário gastronômico latino-americano.

Chef Mitsuharu ‘Micha’ Tsumura agradece o prêmio. Foto: Latin America’s 50 Best Restaurants

O Maido, de Lima, conquistou a 1ª posição pelo terceiro ano consecutivo, mantendo o status de “Best Restaurant in Latin America”. O restaurante, que significa “bem-vindo” em japonês, é o principal estabelecimento do chef Mitsuharu ‘Micha’ Tsumura. A casa possui em seu cardápio opções criativas com influência peruana e japonesa, como o cachorro-quente de peixe e arroz de ouriço do mar, além de opções à la carte e um balcão de sushi clássico.

O brasileiro melhor colocado foi a Casa do Porco (SP) do chef Jefferson Rueda no 6º lugar este ano. No total, nove restaurantes do Brasil estão na lista com o D.O.M de Alex Atala em 10º. Ainda estão na lista: Maní em São Paulo (18º), Oteque (23º), Lasai (24º) e Olympe (35º) no Rio de Janeiro, Evvai (40º) e Mocotó (43º) também em São Paulo e Manu, localizado em Curitiba, entrou pela primeira vez ocupando a 42º posição.

Confira no link a lista completa do Latin America’s 50 Best Restaurants: https://www.theworlds50best.com/latinamerica/en/the-list.html

“Ao celebrarmos a 7ª edição dos Latin America’s 50 Best Restaurants, podemos refletir sobre a evolução contínua da gastronomia da região, bem como a diversidade e o talento tão evidentes na lista deste ano”, disse William Drew, Diretor de Conteúdo da premiação. “Latin America’s 50 Best Restaurants estão comprometidos em unir as pessoas usando o poder da comida e da hospitalidade. Esperamos explorar mais os destinos culinários da região nos próximos anos.”

Confira abaixo o perfil dos demais vencedores:

  • O prêmio Latin America’s Best Pastry Chef 2019 foi concedido ao chocolatier Luis Robledo, do Tout Chocolat, da Cidade do México. Com uma carreira de mais de 20 anos, o rei do chocolate no México é um mestre em precisão e talento. Com vasta experiência internacional, ele venceu a etapa mexicana do World Chocolate Masters em 2010 e 2012 e competiu no campeonato global de Paris em 2011 e 2013. O chef ainda é autor do livro de receitas “Larousse Chocolate”, um compêndio completo de receitas, que contempla, entre algumas, o bolo blackout que leva chá e bombons de caramelo, além da história e importância do chocolate na cultura mexicana.
  • Tomás Kalika, do Mishiguene, de Buenos Aires, foi homenageado com o Chefs’ Choice Award, patrocinado por Estrella Damm. A determinação e a autorrealização do seu humilde começo de carreira como aspirante a chef em Israel contribuíram para que Kalika recebesse o único prêmio votado pelos chefs de restaurantes da lista dos “50 Melhores Restaurantes da América Latina”. O Mishiguene tem como sua marca a culinária judaica, ambientado em um local com música ao vivo e uma churrasqueira aberta.
  • Em seu segundo ano, o prêmio Sustainable Restaurant 2019 reconhece o estabelecimento que alcançou a mais alta classificação geral de sustentabilidade, conforme auditoria feita pela Food Made Good Global. Este ano, o Central, de Lima, Peru, recebeu a homenagem. Ao otimizar seus projetos na cidade, os chefs proprietários Virgilio Martínez e Pía León conseguiram tornar o Central o mais sustentável entre os 50 restaurantes da lista, atingindo a nota de 98% na avaliação. Para o estabelecimento, a sustentabilidade começa e termina no país: do peixe à abóbora, do cacau ao milho, todos os ingredientes vêm de uma parte diferente do Peru.
  • O prêmio Art of Hospitality 2019, que reconhece a excelência no serviço do restaurante e a experiência gastronômica foi concedido ao Lasai, do Rio de Janeiro, Brasil. O restaurante em si é um produto da parceria entre o chef e coproprietário Rafa Costa e Silva e sua esposa Malena Cardiel. Ela administra o pequeno, mas elegante espaço, garantindo que os pratos do chef sejam servidos de forma personalizada, com uma combinação de bebidas requintadas, criando esse importante clima de convivência entre os frequentadores.
  • Por fim, e ocupando o 14º lugar na lista, o Alcalde, de Guadalajara, foi premiado com o Highest Climber após conquistar 17 posições de um ano para o outro, saindo da posição 31 no último ano. Em seus cinco anos de existência, a fama do Alcalde se espalhou rapidamente quando ele ganhou os prêmios One To Watch nos Latin America’s 50 Best Restaurant 2016 e o Highest New Entry 201. A culinária mexicana do chef Francisco ‘Paco’ Ruano em um ambiente elegante e acolhedor apresenta pratos como aguachile verde com camarão e maçã, polvo e leitão ao molho preto.

Como a lista dos Latin America’s Best Restaurants é compilada:

A Academia dos Latin America’s 50 Best Restaurants é composta por mais de 250 membros da região. Cada um deles é escolhido a dedo por seu conhecimento na área e no cenário gastronômico da América Latina. Os votos da academia compõem a lista dos Latin America’s 50 Best Restaurants. O grupo é dividido em quatro regiões: México & América Central, Norte da América do Sul, Sul da América do Sul e Brasil. Todas as regiões têm um presidente e 62 membros votantes. Esses profissionais são jornalistas, críticos de gastronomia, chefs, donos de restaurantes e conhecedores da culinária. Cada membro envia 10 votos sobre o que considera ter sido as suas melhores experiências gastronômicas nos 18 meses anteriores – pelo menos quatro desses votos devem ser para restaurantes fora de seu próprio país. Para saber com mais detalhes sobre o processo de votação dos Latin America’s 50 Best Restaurants, clique aqui.

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui