Conheça 3 restaurantes veganos em Fortaleza

0
6173

Junto com nossa amiga Klaustrianne Queiroga* trazemos três dicas restaurantes com comidas veganas deliciosas em Fortaleza

Mole Bistrô e Café: Lugar de comida boa e um cardápio bem criativo. A sobremesa nem se fala! Bem intimista, o lugar é ótimo pra tomar aquele cafezinho e comer um mega pedaço de bolo (sério, é gigante!) e também servem almoço, para nossa alegria. A Praia de Iracema ficou mais bonita e mais atrativa com o Mole. Entre as opções, vale provar torta de maracujá (R$9,00), torta prestígio (R$12,00), quiche de abobrinha (R$12,00) e quiche de cebola (R$12,00).

Av. Monsenhor Tabosa, 1001, loja 22 – Meireles. Funciona de terça a sábado, das 11h30 às 19h30. Delivery até às 15h. Pedidos aqui:api.whatsapp.com/send?phone=5585991244725. Instagram: https://www.instagram.com/molebistroecafe/

Greenvegg Restaurante Vegano: Uma comida boa, bem temperadinha e bem servida. Alguns pratos já conquistaram o público, como o acarajé, o filé do mar, o falafel e a feijoada. Já ia esquecendo do penne com bolinhas de berinjela, que é sensacional! De vez em quando eles trazem um prato novo, sempre inovando o cardápio. Vale pedir o bolo torta de chocolate, adoçado na medida certa como sobremesa. Por lá, todos os pratos são R$ 20 e as sobremesas saem a R$ 10 (fatia). O restaurante também aceita encomendas de tortas inteiras.

Rua Castro Monte, 1088 – Varjota. Quarta a Domingo, das 11h às 15h. Whatsapp (85) 98887-5748. Instagram: https://www.instagram.com/green_vegg/

Benzida: Essa é uma novidade que me agradou muito! Uma cozinha vegana num barzinho aliando comida boa e um ambiente agradável, de lazer, com música e a céu aberto. No menu, falafel servido com couve crispy, burguer de cogumelo, coxinha de caju, empanadas e uma batata recheada de encher os olhos. Estava faltando um lugar assim em Fortaleza. Olha só algumas opções de pedidos e preços: Porção de pastéis de brócolis + molho barbecue vegan (R$ 18), Canudão com vatapá de amendoim (R$ 22), Batata frita temperada + couve crispy + molho barbecue vegan (R$ 15), Batata recheada + molho vegan (R$ 22), Coxinha sem glúten com massa de batata doce e recheio de caju + molho barbecue vegan (R$ 12), Porção de falafel + couve crispy + maionese de tofu (R$ 25) e Vegburguer de shitake + maionese vegan de tofu (R$ 28).

Rua Carlos Vasconcelos, 2181, Aldeota – Espaço Moita. Cozinha com legumes, folhas e delícias vegetais. Sem lactose e Opções glúten free. Funciona de quarta a Domingo, das 17h à 0h. Instagram: https://www.instagram.com/benzida_/

Klaustrianne Queiroga*

Klaustrianne Queiroga

No começo da adolescência, no final dos anos 90, Klaustrianne decidiu por livre e espontânea vontade se tornar vegetariana. Naquele período, não havia acesso à informação e nem tantos conceitos definidos sobre o Veganismo. Pelo contrário, havia muita falta de informação, crenças e conhecimentos deturpados sobre retirar os animais da alimentação.

Hoje, 24 anos depois, cada dia mais Klaustrianne tem a certeza que essa trajetória até o Veganismo foi a melhor escolha da vida. Com ônus e bônus, a fez ampliar a visão de mundo, da compaixão pelos animais sem distinção de espécies e também pela vida humana, tão ameaçada pelos próprios caminhos escolhidos. “Hoje entendo que Veganismo não é só sobre si, hoje é um chamado coletivo sobre a responsabilidade planetária de cada um, que a cada dia nos dá sinais de colapso e nos pede mudanças rápidas. No Dia Mundial do Veganismo, considere dar o primeiro passo. O caminho é lindo e a viagem, uma aventura”, afirma.

Dia do veganismo

Comemorado em 01/11, o Dia Mundial do Veganismo visa celebrar o movimento vegano e todos os adeptos do estilo de vida. Foi em 1994 que Louise Wallis, ativista dos direitos animais e presidente da The Vegan Society na época, criou a data com o intuito comemorar o 50º aniversário da organização e da criação dos termos vegano e veganismo. No entanto, as alimentações livres de certos produtos de origem animal, como a vegetariana, são datadas de ainda mais tempo, seja pela fundação da União Vegetariana Internacional em 1908, ou até mesmo pelo estilo de vida vegetariano que o hinduísmo e o budismo pregam. 

No Brasil, 14% da população, ou cerca de 30 milhões de habitantes, se declara vegetariana, como mostra uma pesquisa do IBOPE Inteligência conduzida em 2018. O levantamento ainda apresenta o crescimento exponencial no interesse por produtos veganos na população em geral: 55% dos entrevistados declara que consumiria mais produtos veganos se estivessem indicados na embalagem enquanto 60% priorizaria a dieta se os alimentos tivessem o mesmo preço que aqueles que estão acostumados a comprar.  

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui