Grupo Colosso: inovação para oferecer as melhores experiências gastronômicas de Fortaleza

0
1850

Grupo Colosso foca na gastronomia e firma suas marcas entre os melhores restaurantes de Fortaleza, seja no formato presencial ou delivery. Por mês, mais de 6.500 pessoas passam pelo Complexo, mais de 2.000 refeições são entregues pelo delivery.

Publieditorial

São dois restaurantes na Lagoa do Colosso: Zoi Restaurante e Forneria São Cosme. Os dois também compõem o mix de restaurantes disponíveis pelo delivery (dark kitchen com sede na Aldeota), somando-se às marcas exclusivas Lio Restaurante, Pratinho Brasileiro e Olo Trattoria. E, claro que mais marcas estão previstas para integrar o serviço de entregas. Hoje, 90 colaboradores estão presentes no grupo para atender mais de 6.500 pessoas na lagoa e entregar mais de 2.000 refeições por mês.

Inaugurado em janeiro de 2011, como Colosso Wakepark, o Colosso Fortaleza vem garantindo sua presença no mercado gastronômico e de entretenimento em Fortaleza. A paisagem paradisíaca com uma bela lagoa servem de cenário para quem curte esportes aquáticos, gastronomia e festas. Nesses 11 anos de funcionamento, o complexo passou por várias mudanças. O que incialmente era um centro de treinamento para wakeboard, que permanece na estrutura, foi se transformando em “beach club” com programação de festas e que em 2013 já contava com um lounge bar. Mais mudanças vieram acompanhando os anseios do público que já sentia que o espaço poderia oferecer muito mais. Em 2016, o grupo inaugura o Zoi Restaurante com inspiração na gastronomia mediterrânea. E, temos nesse momento mais uma nova direção quando a direção de grupo percebe a força que é investir na gastronomia.

Em 2018, Eduardo Castelão chega ao time do grupo e, como CEO, foca nas experiências gastronômicas como grande impulsionador dos negócios do grupo Colosso. “Reposicionar o Colosso não mais como uma casa de festa, casa noturna era o maior desafio. Com quase 8 anos de existência, no momento da minha chegada, o Colosso tinha uma imagem formada na cabeça das pessoas e que precisaríamos mudar. Transformar um espaço de festa num complexo de entretenimento e gastronomia. E quando se falava em gastronomia, um grande desafio que tínhamos pela frente para tornar o Zoi reconhecido por si só, não como ‘o restaurante que tem lá no Colosso’”, conta Castelão.

E não é que deu certo? Em 2019, o restaurante já foi destaque entre os “Melhores Sabores da Cidade” e passou a figurar na lista de preferidos dos apaixonados por gastronomia. “Foi um trabalho muito forte de propósito. Saber por qual motivo acordávamos todos os dias para vir trabalhar. Desejo de transformar a cena local, atrelado ao nosso propósito nos guiou a termos um planejamento de curto, médio e longo prazos para sermos reconhecidos como um complexo de gastronomia. Fortalecer o que já tínhamos e planejar novos negócios, novas marcas, que hoje são cinco marcas”, destaca o CEO, que também comanda as ações de responsabilidade ambiental do grupo.

O objetivo é alcançar a certificação de “Empresa Lixo Zero”. Atualmente, todos os resíduos secos (papel/papelão, vidro, latas, etc) são doados para cooperativas de reciclagem, gerando renda para mais de 10 famílias e evitando o envio para os aterros sanitários. Além disso, todo o resíduo orgânico é tratado e transformado em adubo em um pátio de compostagem integrado na operação. Também vale destacar que as embalagens do delivery são compostáveis, feitas de amido, bagaço de cana ou palha de trigo, e devem ser descartadas como resíduo orgânico.

Além do presencial

Quando o grupo, que já contava com Ivan Prado na função de chef executivo, estava pronto para seguir sua expansão veio a pandemia de Covid-19 e, como em todas as áreas, também afetou diretamente os negócios do grupo. “Foi um golpe muito duro. Estruturamos nossa operação de delivery durante a quarentena de 2020, mas tínhamos consciência que seria desafiador por sermos novos no segmento, pela nossa localização. Em paralelo trabalhos muito nosso posicionamento de marca, pensando no retorno e isso nos trouxe um ganho de fluxo muito grande com a volta do atendimento presencial”, lembra.

O delivery foi visto como um canal de venda dos produtos e serviços que já estava no planejamento. Foi necessário criar uma cozinha mais central (no bairro Aldeota), de acordo com o mapa de calor de consumo de delivery e iniciou com as marcas já existentes. Após isso, e sempre analisando o mercado consumidor de delivery, o grupo partiu para o modelo multimarca, atuando como dark kitchen. “Identificamos as culinárias de maior volume de vendas no delivery, cruzando com a quantidade de opções de restaurantes disponíveis no mercado. Com isso, partimos para avaliar as dores que o mercado tinha em termos de qualidade, valor percebido, serviço de entrega”, afirma Castelão, destacando que o app Colosso Delivery centraliza todas as marcas. O bom é que o cliente tem como pedir de diferentes restaurantes e tudo chegar na mesma entrega.

Agora o grupo se prepara para ampliar o mix de marcas disponíveis no delivery, além de trabalhar constantemente em atualizações nos cardápios das operações presenciais. “Lançamos, agora em março, uma nova marca do delivery, a Olo Trattoria. Temos outras duas marcas “guardadas” esperando as demais se consolidarem para que possamos bater o martelo do período de lançamento”, adianta Castelão. O que será que vem por aí? Fica de olho aqui no Sabores da Cidade para não perder as novidades!

Serviço Grupo Colosso:

Delivery (Lio, Pratinho Brasileiro, Olo Trattoria, Zoi e Forneria São Cosme): https://colossodelivery.com/

Lagoa do Colosso – Zoi Restaurante e Forneria São Cosme
Endereço: Rua Hermenegildo Sá Cavalcante – S/N | Edson Queiroz Horário de funcionamento: Quarta a domingo.Contato: (85) 98124.6185.

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui