Crônica: Centro de Fortaleza para reviver

2
5250
Italo Borges

Por Italo Borges
Especial para o Sabores da Cidade

Com o tempo tenho percebido que vivenciar a cidade é uma forma de nos manter conectados às raízes da terra que nascemos ou que nos acolhe.

Chego a essa constatação toda vez que vou pra “Rua”, qual seja: o Centro de Fortaleza, bairro que, apesar de intensa movimentação comercial, preserva cantos e encantos de outrora, da cidade que protagonizou movimentos revolucionários, abolicionistas à fornadas literárias da Padaria Espiritual, passando por épicos da gênese da molecagem cearense como a vaia ao sol e a eleição do Ioiô ao Legislativo da Capital, esse forte que a muitos seduz se consolida como metrópole e, a um só tempo, preserva características de vila.

Inclusive, um velho amigo certa vez me disse que Fortaleza seria “a gema do ovo de codorna”, pois todos se encontram ou acabam por conhecer um amigo de um amigo em dada ocasião. O curioso é que há peculiaridades no Centro que só um caminhante terá o prazer de (re)viver, tal qual o burburinho das ruas, praças, artistas populares, as sombras das galerias, o charme à francesa do Passeio Público. Este, por sua vez, merece um lugar de destaque na Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção, nascido na elegância da #belle époque # passou por um longo período de caráter lúgubre mesmo sem perder sua beleza em essência, hoje se destaca como um locus artístico, cultural e até gastronômico.

De tudo o que nos remete o Centro nada me traz mais memórias do que os aromas e sabores que povoam o coração da cidade. Lá me foi apresentado, ainda criança, o cheiro do dendê, aquele tabuleiro e a figura elegante com uma postura quase hierática a fritar aqueles “bolinhos” que impactaram minha mente pueril, dali em diante uma marca indelével da pimenta me deixou sempre alerta para a força do Acarajé.

Ah… o Centro, suas histórias e memórias, ambulantes, bancas de frutas com sapotis maduros, cajus, doces de buriti, cuscuz de tapioca com leite Moça na calçada da Mesbla, gosto de saudades. Certa dia, eu devia ter por volta dos oito anos, estava acompanhado de meu pai, saíamos de uma sessão vespertina no Cine São Luiz quando me deparo com aquela estreita loja repleta de pessoas entrando e saindo, Todas com aquele ar de satisfação, alguns ainda segurando e comendo algo, eis que o Leão do Sul surgia para mim como uma parada obrigatória, tendo sido iniciado por meu pai na estrita observância dos amantes do pastel de carne com azeitona (com caroço) e caldo de cana, não mais passaria pelas cercanias da Praça do Ferreira sem degustar esse símbolo.

O Tour Sabores da Cidade é um produto da plataforma de conteúdo online Sabores da Cidade, da jornalista Izakeline Ribeiro. Além do tema “Centro de Fortaleza”, já foram realizados os tours Pizzas de Fortaleza e Doces e Cafés da Varjota. O objetivo principal é compartilhar boas experiências gastronômicas em Fortaleza com roteiros personalizados e guiados por ótimas histórias e comidas.

Comentários

Comentários

2 COMENTÁRIOS

  1. Que viagem saudosa e bem retratada na nossa Fortaleza! Cheia de encantos,beleza e sabores! Participar do passeio com Sabores da Cidade pelo centro de Fortaleza trouxe um olhar especial a cada ponto apresentado e apreciado fora das idas tempestiva! Vale a pena a programação!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui