Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco celebra 5 anos de transformação social por meio da cultura alimentar

0
342

Além de técnicas gastronômicas essenciais, a Escola de Gastronomia Social promove a ampliação da percepção de mundo e cidadania.

A Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco (EGSIDB) está comemorando cinco anos de dedicação à causa da transformação social por meio da formação em cultura alimentar e gastronomia. Durante esse período, a Escola, integrante da Rede de Equipamentos da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM), vem se destacando como uma referência em políticas públicas na área da gastronomia social. Impacto direto e indireto na vida de milhares de pessoas por meio de seus programas de formação e pesquisa, a EGSIDB conta uma infraestrutura de alta qualidade que possibilita uma formação técnica diferenciada para professores e alunos, cada espaço do prédio está equipado com os recursos necessários para o desenvolvimento das competências previstas nos cursos e nas pesquisas.

A força de transformação social baseada no compromisso com os valores humanos, alinhados com a visão de educação como um meio de mobilidade social pode ser vista nos resultados alcançados. Focada no fortalecimento da cultura alimentar cearense, da gastronomia social e do empreendedorismo social, a Escola busca atender pessoas historicamente vulnerabilizadas, incluindo residentes de áreas periféricas urbanas e rurais, mulheres, negros, LGBTQIA+, pessoas com deficiência, indígenas e quilombolas. “Reafirmamos a missão da Escola de estimular o protagonismo cultural e social de jovens, homens e mulheres, usando a cultura alimentar e a gastronomia como ferramentas para o crescimento pessoal e comunitário”, afirma Selene Penaforte, superintendente da EGSIDB. 

Alunos de confeitaria da turma 2023.1 (foto: Izakeline Ribeiro)

O alcance da escola se estende por toda a cidade de Fortaleza, incluindo bairros e comunidades próximas. Com a implementação de programas de ensino remoto, a partir do período de pandemia de Covid-19, conseguiu chegar a 111 municípios no estado do Ceará e diversas cidades em outros 22 estados do Brasil. Essa expansão resultou em um impacto significativo. Desde o início de suas atividades, em 2018, até março de 2023, a EGSIDB já capacitou 27.601 pessoas por meio de cursos profissionalizantes e básicos, laboratórios de criação e cozinhas sociais, focando em qualificação pessoal e profissional nas áreas de gastronomia e cultura alimentar.

A partir deste mês (outubro/2023) é possível conhecer melhor os resultados das formações na publicação “Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco, transformação e mobilidade social por meio da gastronomia e da cultura alimentar cearense: relatório de gestão, 2018-2022”, disponível nas versões impressa e digital, bem como na revista Kumbuka e na exposição “Cozinhar é um ato político”.

O relatório

O Relatório de Gestão 2018-2022 da Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco (EGSIDB) apresenta resultados tangíveis de um projeto pioneiro em dados detalhados. Os números citados compreendem os contratos de gestão (CG) firmados entre IDM e Secult. Portanto, estão contemplados dados totais desde a inauguração, CG 2018, seguindo até o CG 2022, finalizado em março de 2023. A transparência é um pilar central desta publicação, revelando um sentimento de gratidão profunda pela contribuição de todos que fizeram parte dessa jornada. O relatório, organizado por Selene Penaforte e Izakeline Ribeiro, está disponível impresso e on-line no site gastronomiasocial.org.br.

A revista

Para compartilhar como a cultura alimentar e gastronomia social acontecem na prática, a Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco lançou a primeira edição da revista Kumbuka. Inspirados pela língua originária tupi, kui’mbuka deu origem à cumbuca e, a partir daí, ao nome da revista. Há quem diga que o segredo de tudo está dentro de uma boa cumbuca e ela está no cotidiano da Escola, seja na organização dos ingredientes ou mesmo no serviço. Em diferentes formatos, uma cumbuca sempre acolhe sabores e saberes, assim como o novo periódico dedicado à gastronomia social. A revista, publicação do setor de comunicação da EGSIDB, está disponível impressa e on-line no site gastronomiasocial.org.br.

A exposição 

Com mais de 50 fotos, a Exposição “Cozinhar é um ato político” apresenta registros das pesquisas em cultura alimentar realizadas pelo interior do Ceará, além de comidas tradicionais cearenses, como o pão de coco, e receitas autorais dos alunos dos cursos profissionalizantes. Com a curadoria de Selene Penaforte e Vanessa Moreira, as imagens são de autoria de Clicia Weyne, Izakeline Ribeiro, das produtoras 202B e Bunker Art Lab, entre outros colaboradores. 

Sobre a Escola 

Equipamento da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), a Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco (EGSIDB) é gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM) e integra a Rede Pública de Equipamentos Culturais da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult Ceará). O centro de formação, inaugurado em 2018 no bairro Cais do Porto (Fortaleza), é um espaço formativo que associa ensino, pesquisa e compromisso social, reconhecendo a riqueza da forma de se alimentar do cearense, os diversos tipos de saberes, a cadeia de produção, promovendo a inovação de produtos, incentivando o empreendedorismo social, qualificando para o mercado de trabalho e contribuindo para o combate à fome por meio de cursos gratuitos de longa e curta duração, que acontecem na sede da Escola e no interior do Ceará. 

Serviço:

5 anos de Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco

A partir do dia 10 de outubro, as publicações disponíveis impressas na Biblioteca da Escola e no site www.gastronomiasocial.org.br

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui