Coração Selvagem: a nova cafeteria que abriga histórias e sabores da Praia de Iracema

0
4222
Entrada da Livraria e Cafeteria Coração Selvagem. Foto: Divulgação Coração Selvagem

Uma nova rua dos Tabajaras, na Praia de Iracema, vem surgindo nos últimos anos, não apenas nas noites de baladas, mas basta uma caminhada pela rua para enxergar a revitalização eminente da área. Novas lojas e estabelecimentos gastronômicos estão surgindo e é nesse cenário, que foi inaugurada a Livraria/Cafeteria Coração Selvagem, que leva a música de Belchior não apenas no nome, mas também na sua essência.

Entrada da Livraria e Cafeteria Coração Selvagem. Foto: Divulgação Coração Selvagem

A ambientação em si já é uma atração. A decoração e estrutura foram pensadas para Beatriz, personagem fictícia, desenvolvida e escrita por Leane Landim, proprietária do local. A estrutura é de casa mesmo, bem a cara das antigas residências da Praia de Iracema, desde a varanda, até o quintal, você entra na viagem da história de Beatriz.

“Nossa casa surgiu a partir da história da Beatriz, que viveu o auge da Praia de Iracema na década de 90. Comecei a escrever a história dela no curso de escrita da Socorro Acioli e a partir daí veio a ideia de montar sua casa. Iniciei a recolha de seus objetos, pesquisei como era sua vida, suas histórias. Uni à história dela a um sonho antigo de abrir uma livraria de rua com café e assim nasceu a Coração Selvagem” conta Leane. Ela explica que as músicas do Belchior marcaram muito forte esse período em que Beatriz viveu. “O encontro com a história dela aconteceu no início da pandemia e a música Coração Selvagem diz muito dessa pressa de viver apesar de tudo, fala de esperança, de um coração que pulsa. E Beatriz era assim”, fala Landim.

Sobre a escolha do local, a proprietária explica que a Praia de Iracema é um dos lugares mais bonitos de Fortaleza, “aqui encontramos cores, música e esse mar incrível. Um espaço para abrigar arte, música e literatura não podia ser em outro lugar”. Ela revela que são as melhores memórias de várias gerações que se encontravam e faziam a vida da cidade pulsar.

O piso superior vai abrigar ainda um museu de narrativas para contar não somente a vida de Beatriz, mas também um pouco das muitas histórias que passaram por essas ruas na época. A maioria dos móveis foram garimpados em antiquários, a partir dessa pesquisa. No som, apenas músicas brasileiras, a grande maioria composição da época.

O cardápio, criado pela chef Louise Benevides, tem como conceito a comida da casa de avó, os cafés da tarde ao redor da mesa, propício para uma boa conversa. Entre as opções há tapioca, cuscuz, pão carioquinha e aquele bolo fofinho para gente se sentir em casa. Como sugestão o Pedacinho do céu (R$ 34,00) é uma releitura do prato típico servido no Cais Bar; Tigela de iogurte com frutas vermelhas, granola e banana (R$ 25,00) e a Empada Vegana (R$10,00). Para beber, Chá gelado de capim cidreira com limão (R$10,00), Chá mate com limão (r$15,00) ou o Café coado no pano (R$ 4,00 pequeno / R$6,00 grande). O café servido na casa é o Cerrado Mineiro da Três Corações, que pode vir na versão de expresso tradicional, italiano, carioca, ou macchiato, além das receitas especiais como o mocha, o vienense, affogato e capuccino feito com um toque especial da barista.

A cafeteria mal inaugurou e já vem fazendo sucesso. “A recepção está sendo muito carinhosa, é uma imensa alegria ver os rostos encantados com nossas cores, o jardim e a vista para o mar. Um sonho de muitos que se une à alegria de cada um que nos visita. Já temos tanto a agradecer à nossa cidade por esses primeiros dias”, comemora Leane.

Endereço: Rua dos Tabajaras, 450 – Praia de Iracema. Horário de Funcionamento: Quarta a sexta-feira, das 9h às 19h; sábado, das 8h às 19h; domingo, das 8h às 12h. Instagram: @coracao_selvagem

Comentários

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui